Histórico

A AMPEB – Fundada em 07 de fevereiro de 1961, a Associação do Ministério Público do Estado da Bahia (Ampeb) é uma entidade privada representativa dos membros do MP BA, sem fins lucrativos que objetiva promover a unidade institucional, estimular o debate de questões institucionais, representar e apoiar os associados na defesa de direitos e interesses coletivos.

Sua atuação efetiva como empresa começou em 17 de dezembro de 1969, com a gestão de José Ramagem Badaró, seu primeiro presidente, que esteve à frente da Associação até 1972. A partir daí, mais 17 presidentes estiveram à frente da Ampeb.

Ivan Nogueira Brandão administrou a entidade de 1972 a 1973, Walter Rodrigues da Silva de 1977 a 1979, Arnaldo Augusto G. Novais de 1979 a 1981, Abílio Pinto Coutinho Neves entre 1981 e 1983, Wanderlino Nogueira Neto de 1983 a 1985 e Clarice Lins Hadad de 1985 a 1987.

A primeira sede administrativa da AMPEB, localizada na Rua Boulevard América, nº 153, Nazaré, foi adquirida em 1988 na gestão de José Gomes Brito que exerceu o seu mandato até 1989. Entre 1989 e 1991, Leonor Salgado Atanázio assumiu o comando da Associação e José Marinho das Neves completou o mandato, em 1991.

A sede da Ampeb foi totalmente reformada, com a instalação do serviço odontológico para os associados, na gestão de Achiles de Jesus Siquara Filho. Também na gestão de Achiles foi realizado o III Congresso Brasileiro do Ministério Público, e adquirida a Sede Social (Sítio São Paulo), localizada na Estrada do Cia KM 12. O Sítio São Paulo teve suas instalações reformadas no mandato de Waldir Caires Mendes (1995/1997).

No biênio 1997/1999, Sara Mandra Moraes Rusciolelli, construiu outros equipamentos no Sítio São Paulo e adquiriu um apart-hotel para acolher os promotores de Justiça do interior, localizado da Rua Pará, 448, Pituba, já desativado.

A nova sede administrativa da Ampeb, localizada na Rua Boulevard América, nº 59, Nazaré, foi adquirida em 2003, na gestão de Lidivaldo Reaiche Raimundo Britto.

Na direção de Airton Juarez Chastinet Mascarenhas Júnior (2003/2005), todos os equipamentos e móveis da nova sede foram adquiridos e a primeira sede da Ampeb foi reformada e mobiliada, tornando-se a Casa do Promotor. Hoje a casa do Promotor não está mais em funcionamento.

Norma Angélica Reis C. Cavalcanti dirigiu a Ampeb por dois biênios consecutivos, de 2005 a 2007 e de 2007 a 2009. Durante sua gestão foi implantado o consultório móvel de odontologia, que passou a percorrer as sedes das Promotorias Regionais, fortalecendo, assim, as ações de interiorização da Associação. No entanto, o serviço foi desativado mais tarde por conta dos altos custos de manutenção. Também em sua gestão, o Sítio São Paulo foi todo reformado, com inauguração do Espaço Gourmet. Os serviços oferecidos na sede foram ampliados, passando a ter consultório de psicologia e fisioterapia.

Em seguida, a Ampeb foi dirigida por Janio Peregrino Braga, que foi empossado para a gestão da associação de 2009 a 2011. Norma Angélica Reis C. Cavalcanti retornou a direção da Ampeb para gestão do biênio 2011/ 2013.

De 2013 a 2015, a associação foi dirigida pelo promotor de Justiça Alexandre Soares Cruz que fez o planejamento financeiro da empresa, realizou uma reforma estrutural da sede, incluindo implantação do restaurante. Também em sua gestão, foi dado início ao serviço de hospedagem subsidiada em hotéis conveniados, em substituição a Casa do Promotor. Com a desativação do Consultório Odontológico Móvel, os associados do interior passaram a ter direito ao Odontoprev. Alexandre Cruz também realizou o primeiro debate entre a sociedade civil e candidatos ao cargo de Procurador Geral de Justiça.

Entre 2015 e 2019, a Ampeb foi dirigida pela promotora de Justiça Janina Schuenck Brantes Sacramento.

Atualmente, o presidente da entidade classista é o promotor de Justiça Adriano Marcus Brito Assis. Ele tomou posse em junho de 2019.