Notícia

1 de junho de 2021 - 16:44 - Em destaque Notícias

Ampeb participa de posse do associado Ulisses Campos de Araújo ao cargo de procurador de Justiça do MPBA

Imagem: MPBA

Foto: Humberto Filho

Na tarde desta terça-feira, dia 01º de junho, o associado da Ampeb, Ulisses Campos de Araújo, foi empossado ao cargo de procurador de Justiça do Ministério Público do Estado da Bahia (MPBA), mesmo dia em que completa 29 anos na instituição. A sessão foi realizada de forma híbrida.

Promovido pelo critério de merecimento, o empossado agradeceu pela promoção e homenageou seus colegas de turma, servidores do MPBA, os familiares e amigos. Afirmou que o Ministério Público é sua realização profissional. No Tribunal do Júri, compreendeu o significado da palavra “respeito”: “em todo o meu trajeto, busquei entender a dor da vítima, a dor dos parentes, a dor do réu arrependido, a dor do condenado, a dor da criança abandonada, do idoso agredido, da mulher vitimizada. As dores que não são ouvidas, mas, que os nossos ouvidos insistem em identificar”, afirmou em seu discurso.

O presidente da entidade de classe, Adriano Assis, prestigiou a solenidade de posse e declarou sua alegria em participar da ascensão do colega à mais alta instância da instituição ministerial. Em sua fala, parabenizou o novo procurador afirmando que estarão juntos debatendo temas de interesse institucional, visando a melhor solução para os desafios que virão. Destacou ainda a relação de Ulisses com a entidade classista. “Sua carreira entrecruzou com a Ampeb, não só como um associado, mas como um nome que se dispôs ao debate e colocou seu nome à disposição da classe para conduzir nossa entidade”, afirmou

Trajetória – Ulisses ingressou no MP da Bahia em 1º de junho de 1992. Atuou como promotor de Justiça nas comarcas de Santana, Monte Santo, Sapeaçu, Condeúba e Itabuna. Em 1999, foi promovido para Salvador, onde foi titular de promotorias de Assistência, Família e Direitos Humanos. Coordenou os grupos de Atuação especial de Combate à Sonegação Fiscal e Crimes Contra a Ordem Tributária, entre 2001 e 2002, e de Defesa dos Direitos dos Idosos e das Pessoas com Deficiência, de 2016 a 2020. Ademais, atuou como promotor-corregedor por dois anos, de 2008 a 2010.

Todas as Notícias